Uber congela contratações após prejuízo bilionário 1

Uber congela contratações após prejuízo bilionário

Na última quinta-feira (8), a Uber divulgou o seu maior prejuízo trimestral: US$ 5,2 bilhões. O último balanço feito pela empresa foi referente aos meses de abril, maio e junho, ou seja, do segundo trimestre deste ano. 

O crescimento da startup, por sua vez, foi o menor já registrado desde que os balanços da Uber passaram a ser divulgados. 

A consequência foi o congelamento nas contratações de funcionários no Canadá e nos Estados Unidos anunciado pela startup de mobilidade.Todas as entrevistas que já estavam marcadas foram canceladas e, além disso, outras candidaturas foram colocadas em espera. 

Segundo um porta-voz da empresa, a Uber continua contratando talentos ao longo do mundo. A startup apenas interrompeu temporariamente a contratação de algumas equipes em específico. 

Essa decisão vale principalmente para gerentes de produtos e engenheiros de softwares, equipes que, de acordo com a Uber, já ultrapassaram suas metas de contratação do ano. As divisões de transporte de carga e de veículos autônomos não são atingidas por essa medida. 

Apesar de tudo isso, Dara Khosrowshahi, CEO da Uber, admite que os próximos anos serão melhores para a startup. Segundo ela, 2019 está sendo um ano de grandes investimentos e é por isso que o crescimento parou por um instante. 

Ou seja, a empresa prefere parar por um momento para conseguir, futuramente, manter um crescimento saudável. 

O problema é que o mercado não entende esses objetivos, e foi por isso que as ações da empresa caíram 6% logo depois da divulgação dos resultados e da decisão de congelamento nas contratações.

Deixe um comentário