Microsoft quer negativar emissões de carbono até 2030 1

Microsoft quer negativar emissões de carbono até 2030

Na última quinta-feira (16), a Microsoft divulgou o seu mais novo objetivo de tornar as emissões de carbono da empresa negativas dentro dos próximos 30 anos.

Para isso, a companhia deixou claro que investirá cerca de US$ 1 bilhão no desenvolvimento de tecnologias limpas, conhecido como fundo de inovação climática. 

Em linhas gerais, a Microsoft pretende diminuir pela metade as emissões de carbono das suas próprias operações e também de toda a sua cadeia de suprimentos. 

As medidas para que esse objetivo seja de fato cumprido são comprar energia renovável suficiente para substituir o uso da eletricidade até 2025, bem como utilizar somente automóveis elétricos até 2030. 

Para se ter uma ideia, apenas durante este ano está previsto que a empresa emita por volta de 16 milhões de toneladas de carbono. Esse é, portanto, um dos principais motivadores para a empresa. 

De acordo com Brad Smith, presidente da Microsoft, o mundo inteiro precisa se preocupar com o problema da emissão do carbono. Se todos trabalhassem juntos, até seria possível atingir emissões negativas como um todo.

Entretanto, como isso pode demorar para acontecer alguém precisa ir mais rápido, como a Microsoft está fazendo. 

Ele disse ainda que com todas essas mudanças que estão previstas a expectativa é que a empresa consiga remover do meio ambiente todo o carbono que emitiu desde sua fundação, em 1975. Se tudo sair conforme o planejado, isso pode acontecer até 2050.

Deixe um comentário