Mercedes planeja criar carro com bateria movida à água e reciclável 1

Mercedes planeja criar carro com bateria movida à água e reciclável

Amanda Araújo

Durante uma feira de inovação que aconteceu em Las Vegas, a Mercedes-Benz mostrou a sua mais nova idealização: um carro reciclável com uma bateria capaz de ser movida à água.

Isso nada mais é do que um exemplo da visão de sustentabilidade da empresa, prezando por estar cada vez mais em harmonia com o meio ambiente. 

De acordo com o presidente da montadora, Ola Källenius, a expectativa é que até 2039 todos os veículos que forem fabricados pela Mercedes sejam neutros em emissões de CO2 desde a fase de produção. 

Entretanto, para que isso seja realmente possível a empresa já está planejando algumas ações fundamentais de sustentabilidade.

Uma delas é diminuir até daqui dez anos 40% do lixo, 30% da água e 40% da energia gastas em cada carro fabricado na Europa – posteriormente a empresa implantará a medida para o restante do mundo. 

Por sua vez, no quesito energia o plano da Mercedes é alterar de forma significativa as baterias responsáveis por mover os veículos elétricos. 

Para isso, o projeto que está sendo desenvolvido pela montadora alemã é de uma bateria orgânica, por meio da qual será possível dispensar o uso de materiais químicos, podendo contar apenas com os eletrólitos presentes na água para fazer o carro rodar. 

Resumidamente, portanto, a empresa planeja criar uma bateria movida à água para os carros elétricos, algo que pode estar no mercado dentro de 15 anos – essa bateria já funciona em laboratórios. 

Além disso, outro objetivo da montadora é produzir veículos utilizando 95% de materiais recicláveis. Como um exemplo, a Mercedes apresentou seu carro conceito – representado pela imagem – fabricado com componentes veganos e com microfibra ecológica.

Ou seja, o que a Mercedes pretende é colocar futuramente no mercado um carro reciclável e com bateria movida à água. É claro que isso ainda levará um tempo, mas de qualquer forma já é um grande passo para um mundo mais sustentável.

Deixe um comentário