Apple e Google se juntam para ajudar no combate ao COVID-19 1

Apple e Google se juntam para ajudar no combate ao COVID-19

Com o objetivo de ajudar os governos no combate à pandemia do COVID-19, a Apple e o Google divulgaram uma parceria na última sexta-feira (10).

Através delas, as empresas ajudarão as autoridades a rastrearem a exposição ao coronavírus e a monitorarem o fluxo de circulação de pessoas utilizando as tecnologias Bluetooth e de APIs

Tanto a Apple quanto o Google trabalharão juntos em uma plataforma que envolve interfaces de programação de aplicação – mais conhecidas como APIs.

Esses APIs são capazes de permitir o rastreamento de contatos, por parte das autoridades de saúde, de pessoas que utilizam os sistemas operacionais Android e iOS a fim de identificar indivíduos que foram expostos ao vírus e saber com quem essas pessoas entraram em contato. A expectativa é que isso ocorra no mês de maio. 

Depois disso, as empresas pretendem desenvolver uma plataforma mais abrangente dentro dos próximos meses. Em ambos os casos, os usuários podem escolher se querem ou não participar. 

No geral, tudo o que as pessoas precisarão fazer é entrar em um aplicativo e informar se testou ou não positivo para o coronavírus – independente da resposta, o usuário será sempre identificado como um anônimo. 

Depois, o próprio sistema ficará responsável por avisar outras pessoas que tenham o serviço ativado e acabaram entrando em contato com alguém que testou positivo para o vírus. 

Porém, para tudo isso começar existe um impasse importante. Para essa iniciativa funcionar as empresas precisam garantir que os dados do usuários estarão 100% protegidos e que não haverá violação do direito à privacidade. Garantir isso é algo complexo e envolve fatores políticos e legais de cada país.

Ainda não há muitos detalhes de como exatamente tudo irá se concretizar, entretanto o que se espera é que essa parceria caso aconteça capte muitos usuários. Afinal, o Google e a Apple são detentores dos dois sistemas operacionais para smartphones mais usados no mundo. 

Vale também ressaltar a afirmação do Google sobre ainda não haver nenhuma parceria fechada com o governo brasileiro a respeito do assunto.

Deixe um comentário