Alexa consegue demonstrar emoções como empatia, tristeza e alegria 1

Alexa consegue demonstrar emoções como empatia, tristeza e alegria

Amanda Araújo

Na última quarta-feira (27), a Amazon divulgou novos recursos da sua assistente virtual com o intuito de tornarem mais reais as interações dela com os usuários.

A partir de agora, a Alexa, como a assistente é conhecida, contará com mais opções de falas e com isso poderá responder com diferentes tipos de emoções, como: seja feliz, triste, animada ou desapontada, por exemplo. 

A novidade só foi possível graças a uma tecnologia chamada Neural Text-to-Speech, que em português significa “Conversão de Texto em Fala Neural”. 

Outra informação importante é que existem diferentes níveis de emoção, divididos entre baixa, média e alta intensidade. Cada um deles pode ser percebido através da entonação, destaque de palavras e tempo de pausa. 

Isso foi o que disse a desenvolvedora da companhia, Catherine Gao, por meio de um comunicado divulgado pela Amazon. Ainda de acordo com ela, as novas ferramentas serão capazes de deixar as experiências com a assistente muito mais intuitivas

Afinal, cada usuário pode fazer com que a Alexa responda suas perguntas com diferentes estilos de vozes, cada um deles para um tipo específico de assunto.

Como um exemplo, a Amazon desenvolveu para a assistente um modo música, mais lento e descontraído, um modo notícias, com a voz mais forte e nítida, e assim por diante. 

Para deixar mais claro ainda o nível de interação e empatia, a Alexa pode responder com um tom mais desapontado quando o time do usuário perde ou, por outro lado, falar de maneira mais animada e alegre quando o usuário vence um determinado jogo. 

Vale ressaltar que antes de ser divulgada para todos os usuários a novidade já foi testada e aprovada.

De acordo com algumas pesquisas realizadas durante um período pela Amazon, o modo música foi notado pelos usuários como 84% mais natural do que a voz padrão da assistente, enquanto o tom de notícias foi 31%. 

Deixe um comentário